Páginas

terça-feira, 18 de julho de 2017

CF e o risco de perder o emprego

Olá amigos e visitantes, 

A duas semanas atrás como lhes contei, trabalhei naquelas casas pré-moldadas fazendo tudo o que envolvia de carpintaria (fabrico e instalação dos painéis externos, encaixe do telhado, montagem de roupeiros, etc). Foi trabalho pesado, mas andou tranquilo e produzimos muito.



Retornamos à minha cidade no sábado à tarde, totalizando incríveis 63 horas de trabalho, pois segunda e terça tinhamos um compromisso de reforçar as vigas e expor as paredes antigas de uma casa em reformas, o que fizemos em tempo record.


A "Cruz de Santo André" é um método construtivo desenvolvido após o grande terremoto de Lisboa a fim de tornar as edificações mais resistentes.

Como o "empreiteiro nervosinho" descrito em um post anterior está com trabalho atrasado, solicitou nossa ajuda, a qual decidimos prover pelo resto da semana e mais outra (a semana em que estamos), portanto decidimos retornar ao canteiro de obras dele para mais.

Lá tudo estava correndo bem uma vez que ele fazia rodízio de maus tratos entre dois de seus empregados (um deles brasileiro, e outro é um coroa que descrevi que realmente deve depender do emprego) até que na sexta-feira (retornaríamos no sábado) ele decidiu ficar em volta de mim despejando dicas e críticas. O trabalho que eu estava fazendo era um chão de encaixar bem fácil de fazer (já tive a oportunidade de fazer um praticamente igual e um bem mais difícil, que tinhamos de marretar pra encaixar) portanto eu já tenho um método decente de trabalho.

Neste tipo de chão se coloca uma manta protetora embaixo do piso pois qualquer pedrinha que não se tenha varrido transfere ao piso uma deformidade. Já começou ai o incômodo pois me mandaram fazer de qualquer jeito para acelerar no tempo. Somado a vários outros incomodos que suportei sem qualquer problema, o cara decidiu dizer que não estava valendo a pena eu estar lá, pois ele paga um pouco mais a um carpinteiro oficial do que paga para mim.

Quer dizer, fica na minha garganta que como ajudante tenho que parar meu trabalho pelo menos uma vez a cada 10 minutos para ajudar alguém (nesse local ajudo quem estiver precisando) a levantar alguma coisa ou a buscar algo e ainda preciso render como se estivesse em uma coisa só. 

Desta vez fiquei ofendido pois eu trabalho, não sou um mendigo. Onde eu não for necessário prefiro não estar presente, pois a chance de passar por qualquer humilhação gratuita é bem mais alta.

Também me passou pela cabeça deixar o cara que eu ajudo, que simplesmente não consegue trabalhar sem um ajudante (levantar coisas pesadas, fazer encaixes e adiantar trabalhos mais "robóticos" na metade do tempo) trabalhar sozinho e demonstrar mais uma vez o quanto eu sou necessário (se eu realmente for).

Esperei alguns minutos para decidir o que fazer, uma vez que estava longe de casa e só voltaria no outro dia, e resolvi chamar o nervosinho me chatear mais uma vez para conversarmos. 

Assim foi. Quando o homem veio me chamar a atenção por qualquer motivo e eu o interrompi e disse: "escuta fulano, eu vi já que você não está gostando do meu trabalho, que prefere pagar um oficial, então eu trabalho até o almoço e vou pegar minhas coisas lá na casa. As 17h (tinha uma carona) volto. Não vou mais trabalhar pra ti". Ele não respondeu absolutamente nada e esperou um momento de distração meu pra evaporar.

Algum tempo depois o cara que eu ajudo pediu pra eu ficar pois não ia conseguir fazer trabalho pesado (o que ele tinha prometido terminar no sábado), e eu disse que não ia mais trabalhar pra esse outro cara. Ele ficou chateado pois foi seu primeiro patrão aqui em Portugal e gosta de manter uma semana por mês com ele para caso passe algum tempo sem trabalhos ter pra onde correr.

Eram quase 11h e eu simplesmente comecei a cagar pro trabalho e me fazer de surdo (que nem um empregado do nervosinho faz quando já está puto hauhauah) até meio dia. Almocei, retornei à casa, tomei um banho tranquilo, assisti TV e peguei minha carona pra casa.

Pois bem, esta semana estou em casa curtindo uma folga. Vou esperar até o final de semana para ver se vou continuar auxiliando esse camarada durante três semanas por mês ou se isso não lhe serve (pra mim já serve financeiramente), e procurar outro trabalho.

É isso amigos. Pra mim é fácil chegar aqui e escrever que se deve ser positivo e tudo mais e esconder que também me acontecem humilhações e chatices diversas, mas isso não vai servir a ninguém de nada.

---------------

CF, o pescador

Cresci em uma cidade do interior onde tive acesso à zona rural. Uma das habilidades que desenvolvi foi pescar. Uma época eu ia todos os finais de semana... Como era bom levar aquelas traíras como troféu pra minha mãe fritar, principalmente porque na época a gente era pobre pra caramba.

Sempre vi o pessoal aqui em Portugal pescando na beira dos rios e beira mar. Isso era impensável para mim no Brasil onde quase todos os rios e praias são poluídos. Eu até pescaria se tivesse a chance, mas teria receio de comer, (como se o peixe comprado viesse de um local mágico). Me informei e parece que aqui é limpo. Só é necessário pagar uma licença e começar a pescar toda semana. Ontem mesmo comprei o equipamento necessário, sob críticas do velhote vendedor que não acha possível pescar como eu aprendi (linha de fundo, bóia, chumbada, empate e anzol). Preparei tudo e vou desafiar as bestas submarinas em breve.

Pescar é um desafio à honra e à inteligência. Se você não for esperto e paciente volta pra casa derrotado e com fome, desde nossos ancestrais que viviam nas cavernas é assim. Até minha mulher tem dúvidas de que vou conseguir e no final de semana escrevo aqui quem venceu.


18 comentários:


  1. É muito bom não depender 100% de uma fonte de renda, não precisamos engolir tanto sapo..
    Acompanhado aqui pra ver o que vai sair dessa pescaria kkkk
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Fala CF,

    Chega de humilhações! Não há dinheiro no mundo que me faça engolir sapo calado, como antes.

    Você tem total razão. O mínimo que se espera é bom trato e educação.

    Postagens sobre pescaria seriam excelentes, uma boa dica pra você escrever.

    Abraçao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara pode até reclamar, mas dar a entender que não sou necessário, então que vá pra pqp.

      Acho que a pescaria vai virar um "quadro" aqui do blog ahah

      Abraço!

      Excluir
  3. Como bem disse o Soldado do Milhão: não depender 100% de uma fonte de renda é bom. A liberdade que vem a reboque é incrível.

    Em relação a pescaria: só acredito vendo! Bora postar o resultado aqui no blog!

    Abs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou postar ainda esta semana minha nova aventura. Fique ligado...

      Excluir
  4. Você está trabalhando de carpinteiro ai?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara sorte sua eu não ser mal educado.

      Sim, estou.

      Se aceita uma dica, estude sobre os assuntos antes de chegar em qualquer lugar. Você será mais respeitado.

      Um abraço!

      Excluir
    2. Foi uma palhaçada esse seu comentário CF.

      Excluir
    3. Desculpe mas foi uma pergunta boba.

      Excluir
  5. C.F. mostra essa técnica de pescaria aí pq eu vou nos pesque e pague e não pego um único peixe. Sempre tenho que pedir algum pra algum malandro que chegou mais cedo e tá cheio de peixe na sacola só para não pagar mais caro para a casa.

    Abraços e sorte aí com o emprego!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahah cara se der certo eu mostro. O velhote não levou fé, mas sempre deu certo noz lugares que pesquei.

      Excluir
  6. Olá CF,
    Também não levo desaforos para casa. Quando uma pessoa me enche o saco eu respondo a altura. Você está certo. Não deixe ninguém te humilhar.
    Boa pescaria.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vou permitir. A vida é curta, sempre digo à minha mulher.
      Obrigado

      Excluir
  7. Isso ai CF!

    Ninguém merece humilhação. E ainda mais por estar trabalhando? Foda hein.

    Cara curioso pra saber como os caras ai pescam? E sobre pescar em rios aqui no Brasil, lembro de dois amigos que se aventuraram. Trouxeram pra casa uma bela de uma tilapia. Assaram ela e depois veio o estrago, ficaram uns dois dias com diarreia kkk

    Aqui não tem como fazer isso não kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por enquanto acho que o velhote só queria era me vender uma vara de pesca!

      Acho que aqui é seguro, pois tem muita gente pescando e li que é ok. Hoje paguei minha licença e esta semana mesmo posto os resultados.

      Abraço!

      Excluir