sábado, 1 de abril de 2017

Filme do mês - Heat (Fogo Contra Fogo)

Antes de falar do filme gostaria de prestar uma pequena homenagem aos membros das Forças Armadas do Brasil, que no dia 31 de março de 1964 foram chamados pela população em desespero, para devolver a ordem social e a paz aos brasileiros. Que a justiça seja feita à aqueles que com muita bravura e lealdade à Pátria, detiveram a ameaça comunista com fogo e aço.
 
E já que estamos falando de comunistas, o filme de hoje é sobre assaltantes de banco.
 
 
Heat - Fogo Contra Fogo

Começar o mês logo recomendando um clássico do sub-género "crime". Se quiser ler meus outros reviews de filme clique nos links abaixo, e se não quiser spoilers, assista ao filme antes de ler o post!
 
 
Sem mais delongas, o trailer desta obra de arte. Eu sempre gostei de assistir filmes e já vi milhares e milhares de títulos, mas acho difícil de existir dez filmes que se comparem a este.
 
 
Trailer
 
 
Lembro até hoje do dia em que meu irmão alugou este filme (ele e os amigos que eram pobres como nós dividiam os R$ 2,00 em sociedade anônima para todos assistirem) e chegou em casa sem dizer nada, já metendo a fita no vídeo-cassete Philco que meu pai havia recebido de um cara que lhe devia dinheiro.
 
Lá vem mais um filme sem qualquer sentido, pensei. Sempre preferi assistir 10 vezes um filme bom que 10 filmes medianos.
 
No começo não dei muita importância pois na época eu só gostava de filmes de ação como Terminator, Die Hard e Rambo, e nos primeiros 5 minutos achei que ia ser um filminho de polícia e bandido comum... Até ver o primeiro tiro.
 
O som do armamento (um dos assaltantes usa um fuzil FAL), o modo militar como os caras se mexiam e agiam, era diferente de tudo o que eu havia visto até então. Eles haviam planejado a abordagem e a fuga, e mais tarde a distribuição do que roubaram. Eram profissionais. Era real.
 
Os bandidos tinham expressões de bandido, do tipo que conhece as consequências do que faz. Depois assisti o making off, onde contam os atores que entrevistaram assaltantes de banco na cadeia (Robert Deniro sempre faz essas pesquisas) e treinaram com munição real. Tiveram um puta trabalho pra produzir o filme que tem 2:50 de duração. Por ser extenso e por sua violência, não costumam passar na TV.
 
 
 
O enquadramento e o ritmo do filme são perfeitos, mas tenho certeza que a geração atual acostumada com Transformers vá achar o filme um pouco lento. Tem cenas em que a câmera passa 10 segundos focando alguém dirigindo... Isso é característica do diretor Michael Mann (fez vários filmes fantásticos).
 
A história é sobre um bando de assaltantes profissionais onde cada integrante tem suas questões pessoais pra resolver. Um deles arruma uma namorada e pensa em se aposentar, outro tem investimentos e uma vida confortável e não precisaria mais viver do crime. Outro tem problemas com jogo e precisa roubar pra alimentar seu vício, outros querem simplesmente sair da miséria...
 
Aí que entra a filosofia aprendida pelo protagonista com seu mentor, de que "quando sentir o calor da polícia virando a esquina, largue tudo e fuja". Em outras palavras, não se agarre à nada na vida ou vai acabar se dando mal. Não se pode ter tudo em uma "profissão" que qualquer descuido te leva pra cadeia ou pro caixão.
 
Os problemas começam a acontecer quando eles ignoram esse mantra, confundem vida pessoal com trabalho e cometem erros que lhes deixam na mira de um policial workaholic (Al Pacino) que tem problemas familiares justamente... Por não dar tanta importância pra família como dá ao trabalho.
 
Para mim o filme é sobretudo sobre profissionalismo e trade-off. E acho que me tocou por mostrar gente de verdade com problemas familiares de verdade, diferentes dos filmes de ação tradicionais.
 
A cena que mais gosto é a da conversa entre Deniro e Pacino em um café (um sabe quem é o outro) onde eles conversam um pouco e acabam dizendo claramente:
 
- Não sei fazer outra coisa;
- Não quero fazer outra coisa;
- Se você ficar no meu caminho, um de nós morre.
 
Também tem uma cena nunca antes vista na história do cinema onde ocorre um tiroteio gigante no meio da rua em que tanto os policiais quanto os bandidos cumprem o que prometem. Quem já viu um tiroteio ao vivo, como muitos de nós brasileiros, provavelmente vai se sentir mal, deixo o aviso.
 
Se quiser conhecer mais o filme recomendo o IMDB:
 
 
 
Heat é um divisor de águas e não é um filme que todo mundo vai gostar. Não acho um bom filme pra ver com a família, mas sozinho e sem celular por perto, e apesar de ter muito tiro e cenas fortes, tem muitos detalhes estéticos e alguma reflexão.
 
Em tempo, se você gostar do Heat também tem o The Town do Ben Affleck que gostei muito.
 
Quando foi fazer suas pesquisas, Bem Affleck (que atuou e dirigiu o filme) entrevistou assaltantes de banco presos, que lhe disseram que Heat era o melhor filme do gênero.
 
 


Quase esqueci de dizer: quem jogou GTA V viu que tem duas missões totalmente baseadas no filme: O assalto ao banco onde os personagens optam por sair atirando de modo totalmente inesperado, e o assalto ao carro forte com um caminhão.

Heat é FODA! Não existe outro adjetivo pra descrever o filme.

Nota 10. 
 

20 comentários:

  1. Nesse caso só me resta ter que assistir!
    Quanto ao vídeo do post anterio. Achei muito interessante, mas quando acessei o canal mão achei nenhum outro vídeo em português...
    Bom final de semana.
    Forte abraço meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem outros com legenda em português. Selecione ali no botão cc. Um abraço!

      Excluir
  2. Vou assistir!
    Te dou uma dica: no Netflix, assista Ele Voltou!, sobre Hitler estar vivo em 2014 misteriosamente. Não leia a respeito, apenas assista. Não dou dica ruim. Peço que apenas assista e depois me conte. Repito: apenas vá lá e assista, fiquei surpreso com o enredo e assisti por acaso semana passada sem nada saber sobre o filme. Gostei muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Heavy, adicionei você.
      Vou assistir a este filme em breve, já tinham me dito que é bom.

      Excluir
  3. Em tempo: te adicionei no meu Blogroll

    ResponderExcluir
  4. Vou botar em minha lista de filmes pra ver.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai se arrepender. Vai identificar a "real" nele ahhaha

      Excluir
  5. Filmaço(I'm alone but i'm not lonely). Também gosto de filmes de assalto. The Town também é muito bom.

    Recomendo, do Michael Mann, Collateral (2004) com Tom Crouise e Jamie Foxx. Abraço, CF!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Collateral é muito legal, gosto dos dois atores.

      Excluir
  6. "Nunca se apegue a nada que não possa abandonar em 10 segundos"
    Já assistir algumas vezes esse excelente filme. De Niro e Al pacino dão show. A cena que o personagem de De Niro abandona a namorada e foge é umas das melhores cenas de filmes que já vi. Não só pela cena em si mas pelo pragmatismo e valores do personagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara é muito pragmático. É um drama o que acontece.

      Excluir
  7. Valeu CF! Vi um filme ontem! Filmaço!

    Hoje em dia não se fazem mais filmes como esse. É uma pena!

    ResponderExcluir
  8. Já entendemos que você não gosta do comunismo. Não precisa enfiar esses ataques gratuitamente do nada em todos os posts. É uma forçação de barra bem ridícula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pretendo continuar escrevendo do jeito que gosto.

      Excluir
  9. Depois dessa descrição não tem como não assistir! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe espero não te desapontar. Mas se isso ocorrer, você é um idiota! ehehhehe
      Um abraço

      Excluir
  10. CF,

    Realmente este filme é sensacional!

    Depois que assisti a primeira vez ainda VHS também, passei a fita pra cena do tiroteio várias vezes com o som da TV no máximo.

    Muito bom mesmo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a melhor cena de tiroteio que já vi.
      Abraço

      Excluir
  11. Esse filme é MUITO BOM!! Assisti semana passada e no dia seguinte só pensava nele hehe

    ResponderExcluir